Projeto Triagem Auditiva Escolar

Projeto Triagem Auditiva Escolar

509 crianças vão participar de projeto Triagem Auditiva Escolar
As Secretarias de Saúde e Educação implantam a Triagem Auditiva Escolar (Tae) nas escolas da rede municipal de ensino de Mirabela, prioritariamente para alunos de 02 a 05 anos. Já foram mapeados pelos educandários 509 alunos, das Escolas Municipais Eva Ruas, Deputado Antônio Pimenta e Roberto Vieira da Costa; e dos Cemeis Chapeuzinho Vermelho, Fada Azul e Santo Antônio.
A coordenadora da atenção primária do Município, Taluani Andrade, explicou que o Programa de Saúde Auditiva visa avaliar um grande número de alunos, sem sintomas aparentes, a fim de identificar aqueles que possam ter perdas auditivas, para isto encaminhá-los ao programa de saúde auditiva, para uma avaliação fonoaudiológica completa.
A responsável técnica pelo trabalho é a fonoaudióloga, Mary Ellen Guimarães Ruas explica que o impacto da perda auditiva sobre a aprendizagem inicia já nos primeiros anos de vida, entretanto muitas crianças com perda auditiva de grau leve manifestam dificuldades de aprendizagem, apenas, a partir do segundo ano da educação infantil.
Ela também afirma que as alterações auditivas, ainda que leves, podem estar associadas aos déficits na aprendizagem de vocabulário, habilidades articulatórias, desatenção entre outras situações que prejudicam os alunos.
“A partir da triagem, e caso haja algum problema, posteriormente vamos encaminhar a uma consulta especializada. Utilizará um aparelho de otoemissões (EOA), adquirido pelo Município há cerca de dois anos. Desde essa época é realizado o teste da orelhinha, que é a triagem auditiva neonatal. Procedimento anterior que era realizado em Brasília de Minas ou Montes Claros. Também vamos usar o otoscópio e chocalhos”, explicou Mary Ellen.

 

Skip to content